Não é apenas o Netflix que está na mira do governo. Segundo especialistas, caso o governo decidisse tributar o site XVideos, a arrecadação poderia chegar a 3 vezes o PIB do Brasil – equivalente a algo em torno de R$ 6,6 trilhões, dinheiro que poderia aliviar os cofres públicos bastante dilapidados pela excelente administração pública.

Segundo a Klose Analistas Associados (KLASS) a idéia de tributar o XVideos teria partido de assessores ligados à Comissão de Tributação Exaustiva da Câmara dos Deputados.

“Não sabemos de quem partiu a idéia, porém a base gostou bastante dos números apresentados. R$ 6,6 trilhões poderiam vir a calhar neste momento em que o governo está economizando TANTO com os gastos públicos, com rombos da ordem de 165 a 170 bilhões de reais anuais”, afirmou Roberto Klose, proprietário e analista chefe da KLASS.

Outros sites semelhantes também poderão sofrer tributação em breve. Segundo especialistas da área de tributação exaustiva, o Buttflix, Tube8, Pornhub e diversos outros sites de vídeos streaming poderão se taxados, aumentando ainda mais a arrecadação federal.

“É matar vários coelhos com uma cajadada só”, prossegue Roberto Klose, “o governo une o útil ao agradável, além de cobrir o imenso rombo das contas públicas, permitindo que os gastos altamente responsáveis da atual gestão sejam ampliados”, concluiu.

Por enquanto não há maiores detalhes sobre a tributação de sites como o XVideos, a única certeza da população neste momento é que o impostômetro irá explodir em 2017.

— —

Foto: Kapa65 via Pixabay

Imagem em Destaque