O sistema de votação eletrônica vot.ar, da Argentina, é realmente interessante e a forma como o voto impresso foi implementado aparenta ser muito eficiente.

O vot.ar cumpre os prerequisitos básicos de um sistema de votação eletrônico: agiliza a contagem por meio digital e, ao mesmo, tempo gera  uma “trilha de papel” para que qualquer pessoa possa recontar os votos manualmente, caso seja preciso.

O voto eletrônico fica gravado na cédula e pode ser conferido pelo eleitor em qualquer leitor digital. E aqui vai a parte mais interessante : absolutamente nada fica gravado na urna eletrônica. O vídeo logo abaixo mostra como tudo funciona.

Com a sanção da lei que determina o voto impresso no Brasil, o sistema vot.ar provavelmente estará disputando o mercado brasileiro para as próximas eleições.

Apesar do título ufanista do video, o conteúdo tecnico é deveras interessante.

Agradecimento a @gisgoulart / Twitter pela dica do vot.ar

Imagem em Destaque