A blockchain chegará aos bancos antes do Bitcoin

A tecnologia da criptomoeda Bitcoin é baseada em um banco de dados distribuído e que é praticamente impossível de fraudar. Pelo menos, até o atual momento, o Bitcoin sobreviveu a todas as tentativas de corromper sua tecnologia. (Apesar de notórias fraudes terem ocorrido com BTC, não foi a tecnologia em si que foi comprometida, mas a implementação na qual era utilizada. Digamos que as fraudes cometidas com Bitcoin até o momento foram “à moda antiga”.)

Esse banco de dados é denominado “block chain” (com as 2 palavras normalmente grafadas juntas), ou simplesmente “cadeia de blocos de dados”.

A blockchain é especial porque é um banco de dados que pode ser publicado e alterado por todos, seguindo um protocolo e, desde que existam suficientes nós “fiscais” na rede, é impossível corromper um bloco de dados da cadeia sem ter que alterar todos os outros(daí o conceito de “chain”, ou cadeia). Caso um bloco de dados seja adulterado, a assinatura criptográfica do próximo nó, que foi baseada no anterior, deve mudar também. E assim por diante.

Dessa forma, o pesquisador Paul Taylor, mais conhecido por ter criado o sistema de reconhecimento de voz dos telefones Android, pretende levar o sistema de banco de dados blockchain para os grandes bancos. Veja bem : não é o Bitcoin que está sendo levado, mas sim o banco de dados por trás da tecnologia Bitcoin.

Qual seria a vantagem desse tipo de sistema? Todas aquelas já citadas! São bancos de dados extremamente seguros, fáceis de auditar e que foram criados, desde o princípio, para o sistema financeiro virtual e distribuído. É exatamente disso que os grandes bancos precisam na atualidade.

O sistema chama-se Vault OS (“sistema operacional cofre”) e está sendo desenvolvido por Taylor e sua equipe em Londres.

Referências

How This Former Google Engineer Is Bringing Blockchain to Banks

Ex-Google engineer launches blockchain-based system for banks

 

 

Assuntos Relacionados

Comentários

Imagem em Destaque