De acordo com o documento Google Infrastructure Security Design Overview, todos os computadores que compõem a rede da empresa possuem chips especiais, cuja função é mantida em segredo. Um dos feitos mais famosos do Google foi ter utilizado PC’s comúns na implantação de sua rede de servidores, utilizando grande número de máquinas pequenas no lugar de grandes servidores estilo mainframe.

Segundo o The Register, um dos chips especiais permite que o Google identifique qualquer máquina de sua rede a nível de hardware, tornando difícil um computador não identificado passar-se por membro da rede sem possuir essa identificação.

A cada reinicialização da máquina, ou atualização de software de infraestrutura, o chip de identificação é consultado para verificar que se trata de uma máquina legítima na rede do Google.

Dada a quantidade de dados sigilosos que a empresa armazena, em especial no seu sistema Gmail, é compreensível que existam tais medidas.

Imagem em Destaque