O Japão acaba de tentar passar uma rede de arrastão em torno do planeta Terra. O módulo espacial, que foi enviado à Estação Internacional, abasteceu os astronautas com comida e mantimentos. Após desligar-se da ISS, começou o experimento inédito comandado a partir do Japão.

Uma rede de nada menos de 700(!!) metros, ou o equivalente a 7 campos de futebol, foi aberta, quase que como um para-quedas. A rede é feita de aço inox e alumínio, e a corda que segura a rede é eletricamente isolada. Assim os cientistas esperavam gerar um diferencial elétrico entre a rede e o módulo, criando um fortíssimo campo que poderia atrair detritos espaciais para dentro da rede. Os japoneses inauguraram assim a era das pescarias extraterrestres!

A idéia, porém, não pode ser testada desta vez.

Houve uma falha no momento em que a rede devia ter sido aberta. Assim como um pescador por vezes erra na abertura da rede, a Agência Aeroespacial Japonesa (JAXA) não conseguiu passar seu arrastão espacial desta vez. No entanto haverão novas tentativas de limpar os detritos em torno da terra.

O lixo em torno do planeta é um problema real, pois há milhares de peças de metal a partir de apenas 10cm de comprimento, voando a milhares de km/h. Em diversas ocasiões essas peças atingiram a Estação Espacial e outros satélites, causando danos profundos. Caso um astronauta se encontre efetuando manutenção do lado de fora da ISS e fosse atingido por um projétil de metal desse tipo, seria como um disparo de uma arma de alto calibre, certamente tiraria sua vida instantâneamente.

Portanto a tentativa japonesa de aproveitar o regresso de um módulo de fornecimento da Estação Espacial para ir limpando seu caminho no retorno é realmente fascinante. Espera-se que os novos testes sejam um sucesso e que os japoneses tragam muitos peixes em sua rede.

-=-

Foto: JAXA : Japan Aerospace Agency

Imagem em Destaque