O robô Curiosity acaba de fazer uma nova, e fascinante, descoberta ao encontrar lama ressecada no solo de Marte.

Outras fotografias do solo de Marte, tiradas a distância, já indicavam a possível presença de lodo ressecado, sinal de que água chegou a correr pela superfície do planeta. Porém, o que se tem agora é uma confirmação pelo laboratório móvel do robô Curiosity, que tirou fotos a poucos metros de distância.

Segundo estimativas, a água teria corrido nessa região há 3 bilhões de anos. Em comparação, a extinção dos dinossauros na Terra deu-se 165 milhões de anos atrás, ou seja, água corria na superfície de Marte em uma época 20 vezes mais remota de nós que os dinossauros.

Porém, isso não deixa de ser um aviso para os terráqueos: ali houve água, e hoje resta apenas um deserto parecido ao Atacama. Se continuarmos on ritmo de destruição do planeta Terra, será que demoraremos 3 bilhões de anos para destruí-lo? Previsões atuais indicam um prazo de vida para nosso planeta muito menor. Assustadoramente menor.

A missão em Marte pode ainda não ter revelado vida fora da Terra, mas revelou como seria se a vida se extinguisse aqui na Terra. O deserto do Atacama é assustadoramente parecido a Marte.

Preserve o meio ambiente, sempre. Este é o único planeta que temos.

Foto: NASA

Imagem em Destaque