“Estou aqui para fazer dinheiro, não amigos”. Assim “Jack” definiu seu modelo de negócios em reportagem especial da CNBC. Durante a entrevista usou-se esse pseudônimo para não revelar a verdadeira identidade de Jack, por motivos que logo ficarão claros.

Jack não cria produtos, nem desenvolve tecnologias. Sua empresa, fundada com um amigo e capital inicial de pouco mais de U$ 5000, especializou-se em copiar idéias de sites de crowdfunding como o Kickstarter para chegar ao mercado antes dos próprios inventores.

O projeto Kaisr foi copiado por Jack, que produziu a Cozybag. Pouco tempo depois a Kaisr devolveu os milhões investidos aos sócios do IndieGogo, e encerrou os negócios.

Seu primeiro sucesso veio quando copiou o projeto de um assento inflável que usuários podiam carregar em uma mochila, inflar em um local qualquer e curtir bons momentos a dois. O conceito era de um “lounge inflável”. Em questão de poucos dias Jack já havia acionado parceiros em Shenzhen, na China, enviado-lhes uma especificação baseada nos dados obtidos no IndieGogo e, sem que os criadores do acento inflável Kaisr soubessem, o produto já estava a caminho da América : com outra marca e um preço muito mais acessível (afinal de contas Jack investiu zero no design e desenvolvimento do produto).

O projeto de copiar a Kaisr não era totalmente antiético. Jáck descobriu que a idéia original do lounge inflável era de uma empresa chamada Lamzac, e que a própria Kaisr estava se aproveitando de um projeto existente para lucrar via crowdfunding. Resultado: Jack produziu e vendeu a Cozybag (“bolsa aconchegante”) mais rápido que a Kaisr. Depois de faturar U$ 100.000 investindo pouco mais de U$ 5000, ele e seu parceiro estavam convencidos de que o modelo de negócios funcionaria. Porém não insistiriam nos assentos infláveis – haviam idéias melhores para se copiar.

Fidget Cube – Um passatempo para pessoas ansiosas

Por meio do Google Trends, Jack interessou-se por um produto novo: um cubo parecido a um dado onde, no lugar dos pontos representando números, há botões que pessoas ansiosas poderiam manipular com a mão enquanto não tinham mais o que fazer. O projeto do Fidget Cube arrecadou nada menos que U$ 6,4 milhões por meio do Kickstarter. Mas os criadores do Cube não imaginavam que Jack já os havia descoberto, estudado seu produto e ele já estava sendo fabricado na China por uma pequena fração do preço sugerido no projeto Kickstarter.

FidgetCube original, conforme anunciado no KickStarter.

Jack encomendou um clone do produto da China a pouco mais de U$ 3 por peça. Adquiriu tantas unidades do clone do Fidget Cube quanto conseguiu pagar, e as revendeu nos EUA no varejo a U$ 20 / peça. Com a margem de lucro estrondosa, Jack fez U$ 350.000 em menos de dois meses, enquanto o projeto do Kickstarter ainda estava em planejamento.

Os detalhes de outras empreitadas de Jack e sua equipe você confere na reportagem de Zack Guzman para a CNBC Makeit (em inglês)

Piratas do Mar da China

O sucesso de Jack mostra que a Internet está saturada e que boas idéias não mais garantem bons negócios.

A China, com sua total desconexão do ocidente na questão de marcas registradas e patentes, tornou-se o paraíso dos piratas de idéias. Jack conseguiu copiar e produzir cópias de dois produtos em questão de dias, e fez enormes quantias de dinheiro em cada caso partindo de apenas U$ 5000 na sua empreitada inicial.

No Brasil, tal idéia não daria certo devido à nossa burocracia absurda e os custos de importação ocasionados principalmente por nossas leis de importação oriundas dos anos 1960.

A agilidade dos Estados Unidos, e as baixíssimas tarifas de importação (quando existem) viabilizaram o modelo de negócios de Jack.

É desse tipo de pirataria intelectual que Donald Trump tem comentado desde o início de sua campanha. Empresas perfeitamente honestas e inovadoras foram atropeladas pelas regras injustas da China, que não só desvaloriza sua moeda para atrair esse tipo de rapinagem de mercado, como também utiliza trabalho escravo para conseguir margens de lucro astronômicas.

 

Bandeira Pirata: Open Clip Art / Via Wikipedia

Imagem em Destaque