Um interessante post no blog do Bruce Schneier faz analogia da Internet das Coisas com um imenso robô que possui interligações e peças funcionando em todo o mundo.

O artigo nos faz pensar sobre o que pode acontecer quando esse imenso robô mundial entrar em operação. Considerando que as interações entre as peças serão caóticas e imprevisíveis, uma geladeira inteligente no Japão poderia disparar um email que interromperia uma reunião importante em uma grande empresa. Um automóvel conectado na Califórnia sofre uma pane de software e emite um sinal SOS que, inadvertidamente, é retransmitido a milhares de postos policiais, gerando uma enorme confusão na cidade.

Qual será o resultado de todos esses componentes conversando entre si de formas inesperadas? Um drone militar que foge ao controle dos pilotos remotos, e passa a atirar contra a população porque sua inteligência artificial identificou aquela aglomeração de pessoas como uma tropa ofensiva.

Lembra-me o vídeo russo abaixo, que mostra robôs automatizados que continuam a lutar quando toda a humanidade já foi extinta por uma guerra nuclear. É bom começarmos a pensar nas consequências de conectar tudo ao nosso redor. Seria mesmo necessário?

Крепость/Fortress from Dima Fedotof on Vimeo.

 

Imagem em destaque: Pixabay

Imagem em Destaque