Shangai e Shugtangklan – Um grupo de investidores chineses toma uma cerveja Shuangbong e discute a formalização da bolsa de valores em casino para jogos de azar.

Segundo o analista Shu Ping da Ping Juan Consultancy LLC a mudança traria ainda mais “investidores” (aspas gesticuladas pelo analista) para a bolsa, oficializando a visão internacional de que a bolsa brasileira é um casino semelhante aos de Las Vegas e Monaco.

De acordo com o analista britânico Sir Brit Humelston, a formalização da bolsa brasileira como casino não envolveria grandes mudanças na forma como a bolsa já opera na atualidade:

“Bastaria formalizar a roleta como forma de determinação dos preços, com políticos movimentando o giro financeiro de acordo com boatos e promessas de reformas que beneficiam os bancos. Em outras palavras, hoje em dia falta apenas a roleta para a bolsa ser considerada um casino como a famosa casa de Monaco e as melhores casas de Las Vegas”, explica Sir Humeston.

O João Silva, que bebe diariamente no Bar Peixuleko, também concorda com a oficialização do status de casino.

“Essa #%# já é um casino mesmo, olha só isso aí, o Rodrigo Maia fala A e a bolsa cai, o fulano fala B e a bolsa sobe, mermão só falta a roleta aí”, ponderou.

O analista técnico Rommel Sérgio de Souza Soares Silva Rocha afirma que a mundança mudaria muito pouco sua forma de analisar gráficos na bolsa brasileira :

“Cara, a nossa bolsa já parece um casino mesmo, um dia sobe 4%, no outro cai 4%, tem 6 bancos que mandam em tudo e meus gráficos não servem para nada, não sei o que fazer mais, quando os caras decidem comprar a coisa sobe, quando despejam a coisa cai, e o Meirelles é que manda”, concluiu.

O TICs TAXi não consultou oficiais da bolsa a respeito da proposta e, até o fechamento desta edição, jornalistas do TICs ainda não haviam se deslocado para buscar estabelecer contato.

Imagem: Gráfico via Trading View / AgoraInvest

Imagem em Destaque